quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Lançamento: Prometida - Carina Rissi



Ain!!!!! Sério?
Quase surtei quando vi esse lançamento gente!!!! Esses são os únicos que eu li da autora, os dessa série...os outros ainda não li, mas já sei que são maravilhosos e sei de antemão que vou amar "Prometida"
Sinopse: "Elisa Clarke anda um pouco entediada. Seus dias parecem todos iguais, e os bailes há muito deixaram de lhe dar prazer. Não que isso seja surpresa, pois quando ela está presente os eventos se tornam um desastre! O que é injusto, já que ela sempre foi uma boa moça. Nascida em uma das famílias mais influentes da região, a jovem aprendeu desde cedo a respeitar as normas sociais e a se manter longe de escândalos. Na única vez em que ignorou uma dessas regras, Elisa acabou noiva. E foi apenas um beijo, ora bolas!
Um beijo que Elisa fantasiou desde que conheceu e se apaixonou pelo belo e gentil Lucas. Como acontece nos contos de fadas, o jovem médico da cidade mudou sua vida para sempre. Mas não da maneira que ela esperava. Elisa agora está prometida a alguém que a despreza tanto que preferiu ir viver em outro continente. E tudo o que ela deseja é que as coisas permaneçam assim. O que Elisa não sabe é que seu noivo está a caminho do Brasil, e ela terá de enfrentar o homem cujo coração um dia se viu forçada a partir.
Destinados a ficar juntos, mas separados pelo coração, Lucas e Elisa vão se envolver em uma sinuosa dança marcada por segredos, mágoas do passado, intrigas e uma arrebatadora paixão, que vai pôr em risco não apenas seus sentimentos, mas a vida de ambos.
Em Prometida: uma longa jornada para casa, os leitores vão conhecer a história de Elisa, a doce porém decidida irmã de Ian Clarke, além de rever os personagens mais queridos da série Perdida."
Já em pré-venda: AmazonLivraria da FolhaTravessa


Perdida - Livro 1
Sinopse: Conheça os outros livros da série:
Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo e lindo Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...
Conheça um pouco mais sobre Perdida aqui 

Encontrada - Livro 2
Sinopse: Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava.
As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva.
Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.
Em Encontrada: À espera do felizes para sempre, Carina Rissi traz de volta o mundo apaixonante de Ian e Sofia, nos permitindo mergulhar mais uma vez nesta maluca e envolvente história de amor.
Conheça um pouco mais sobre Encontrada aqui 


Destinado - Livro 3
Sinopse: Ian Clarke é um homem de sorte e sabe muito bem disso. Ele encontrou a felicidade que tanto almejava ao lado de sua amada (e complicada) Sofia. Não que tenha sido fácil mas o que é simples quando o assunto é sua esposa? O destino tem sido gentil, e por essa razão Ian se esforça tanto para ser um bom marido, um bom pai, um bom irmão.
Entretanto sua felicidade começa a ruir no baile de aniversário de sua irmã, Elisa. Ian assiste, impotente, enquanto sua vida perfeita se transforma em uma terrível catástrofe. A noite é desastrosa, e Elisa, a menina que ele jurou proteger, se torna alvo de um escândalo.
Mas o pior ainda está por vir. Um assunto do passado, um pesadelo que há muito o persegue, retorna para assombrá-lo. Aterrorizado com a possibilidade de perder Sofia outra vez, Ian segue seu coração na tentativa de proteger a mulher que ama, sem se importar com as consequências. Ele só não suspeitava de que o preço a pagar seria tão alto...
Em Destinado: as memórias secretas do sr. Clarke, os leitores vão conhecer um novo capítulo da arrebatadora história de amor de Ian e Sofia desta vez pela perspectiva desse cavalheiro que conquista corações por onde passa.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Resenha: Garota Online - Zoe Sugg



Autor: Zoe Sugg
Páginas: 308
Ano: 2015
Editora: Verus
Adicione: Skoob 

 


Sinopse: 

Penny tem um segredo.

Com o nickname Garota Online, ela escreve um blog no qual desabafa seus sentimentos mais íntimos sobre amizade, meninos, os dramas do colégio, sua família maluca e os ataques de pânico que começaram a dominar sua vida. 

Quando as coisas vão de mal a pior, sua família a leva para Nova York, onde ela conhece Noah, um garoto lindo que toca guitarra, e com quem ela parece ter muito em comum. 

De repente, Penny percebe que está se apaixonando — e escreve sobre cada momento dessa história em seu blog, de maneira anônima. Só que Noah também tem um segredo, que ameaça arruinar o disfarce de Penny para sempre.

Garota Online é um livro encantador, que traduz exatamente o que significa crescer e se apaixonar na era digital.



quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Resenha: The Kiss Of Deception - Mary E. Pearson

Autor: Mary E. Pearson
Páginas: 406
Ano: 2016
Editora: DarkSide
Adicione: Skoob



Sinopse: 
Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? 

Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.

O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.


domingo, 14 de agosto de 2016

Dica de Filme: Primeiro da Classe

Título Original: Front Of The Class

Diretor: Peter Werner

Gênero: Drama

Lançamento: 2008





Sinopse: 
Desde a infância, Brad foi humilhado na escola por alunos e também por sua professora por ter Síndrome de Tourette. Também não teve a aceitação do pai, que dizia, igual a sua professora, que ele podia controlar todos os movimentos involuntários causados pela Tourette. Uma amiga da família até sugeriu que ele fosse exorcizado. Os médicos nada sabiam sobre a sua doença, até que sua mãe resolveu pesquisar e descobriu que ele sofria de Síndrome de Tourette e passou a ajudá-lo. Já adulto, Brand tentou arrumar emprego em 25 escolas. 24 o recusaram por ter essa doença, apenas uma o aceitou; esta mesma se adaptou a ele: o diretor junto com os professores lhe reservaram uma sala e uma turma de crianças do segundo ano para ele dar aula. Ele superou sua síndrome e pode viver em paz dando aula , a coisa que mais o fazia feliz, pois se sentia aceitado na sociedade e por isso sua síndrome não ficava muito forte.
Ele conheceu pela web uma moça chamada Nancy Lazarus, com quem se casou em 2006, que tinha quase todos os mesmos gostos que ele. Depois recebeu a aceitação do pai, que sabendo por ele que não havia estantes novas na biblioteca da escola, construiu-as e as mandou para a escola. Ele também ganhou o prêmio de Professor do Ano.






sábado, 13 de agosto de 2016

Série de Plantão - Agents of S.H.I.E.L.D.

Após a estreia de Os Vingadores nos cinemas, sucesso de bilheterias com Stark, Thor, Hulk e Capitão América, nada mais surpreendente do que a Marvel abrir as suas asas e fechar acordo com a ABC para produzir um seriado.
O enredo escolhido foi sobre os agentes da S.H.I.E.L.D., especialmente após os ataques alienígenas, sendo protagonizada pelo fofo Agent Coulson. Como se não bastasse a expectativa, ainda convidaram o conhecido Joss Whedon (vulgo criador de Buffy e Dollhouse) para elaborar as histórias e dirigir o programa.
O primeiro episódio tenta continuar a saga do agente Phil Coulson (o ator Clark Gregg, o mesmo que fez o personagem em Homem de Ferro e Thor). Coulson retorna de seu período de afastamento – que pensava se tratar de férias forçadas no Tahiti – depois do ataque do Loki (Tom Hiddleston) e monta uma equipe de agentes supertreinados. Entre eles está Melinda May (Ming Na-Men), da famosa Cavalaria e já quase aposentada; Grant Ward (Brett Dalton) com um quê de James Bond e que trabalhava sozinho; Skye (Chloe Bennet), uma revolucionária da Maré Vermelha e com conhecimentos de hacker; Leo Fitz (Iain De Caesteker) e Jemma Simmons (Elizabeth Henstridge) ambos nerds que decidiram explorar o trabalho de campo.
A ideia em si de um seriado de agentes da SHIELD é animadora, porém, diferentemente dos filmes, o orçamento acaba tendo certos limites e os efeitos especiais não chegam perto dos do cinema. O roteiro, apesar de escrito por Joss eJed Whedon (e pela esposa de Jed, Maurissa Tancharoen) é fraco, por acabar sofrendo comparações com os outros filmes e sofrer com as limitações da TV, como o tempo.
Além disso, o primeiro episódio deixa a desejar ao apresentar como primeiro caso da equipe um homem que serve de experiência e desenvolve o super poder da força e, ao mesmo tempo, vira uma bomba relógio. A organização que realizou os experimentos não foi investigada, a equipe foi somente atrás do homem-bomba-relógio… É desinteressante e sem abordagem mais profunda.
Porém, no segundo episódio, o seriado mostra a que veio. Casos especiais ao redor do mundo, integração da equipe e possibilidade de traição de um personagem. As atuações são convincentes, mas o roteiro e as missões vão deixar a desejar sempre que houver a comparação com os filmes. Foi arriscado desde o início aMarvel se enveredar para a TV, principalmente por continuar um enredo de um filme. Mas, sem dúvida, deve estar lucrando bastante com os royalties emprestados a ABC.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Resenha: O Duque e Eu - Julia Quinn



Autor: Julia Quinn
Páginas: 288
Ano: 2013
Editora: Arqueiro

AdicioneSkoob



Sinopse: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.

Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.





Resenha: Esse é o primeiro livro da Julia Quinn que me aventurei a ler, isso por que vi muitos leitores elogiando-o e dizendo que não se contentariam somente com ele. Hahaha, eu logo me empertiguei pra descobrir o que esse povo via nessa história. E agora sou mais uma que diz não querer ficar somente neste primeiro livro da séria Os Bridgertons.
Essa é a história da Daphne Brigerton, a filha mais velha entre as meninas e a obsessão de sua mãe que a quer casar de qualquer jeito. E de Simon Basset, melhor amigo de seu irmão mais velho e futuro pretendente. Nesse primeiro livro temos uma visão sucinta dos  membros da família, mas o que podemos observar logo de cara é que essa se trata de uma família muita unida e que quer sempre o melhor para todos.
Daphne é uma moça diferente das outras garotas da mesma idade, ela quer se casar, ter filhos, e fazer o que for para tornar seu casamento algo forte e feliz. Porem não morre de desespero por isso, ela é divertida, cheia de vida, e tem um soco de direita muito bom. Por ter muitos irmãos homens já conhece todas as táticas dos rapazes para tentar conquistar as mulheres, e por isso não consegue achar um se quer que a faça sentir aquele frio na barriga. Quando está com os rapazes age de modo humorado e sem contenção, e por isso eles a veem como uma grande amiga e não como uma candidata a pretendente de noivado.
"[...] Ninguém parecia inclinado a cortejar alguém como ela. Todos a adoravam, ou ao menos era o que diziam, porque ela era muito simpática e parecia entende-los [...]" 
Já Simon não se ver casado, e com nada que o acompanha, esposa, filhos, lar... Vive fugindo das mães casamenteiras e suas filhas solteironas. Assim que faz amizade com Daphne eles logo descobrem seus dilemas amorosos. Um não quer se casar e o outro quer, porem não arruma ninguém que o ver como possível amante. Aí eles têm a ideia mais estranha possível, pelo menos aos olhos do Antony, irmão de Daff e amigo e Simon. Eles combinam de se unir como um casal de namorados para que assim, as mães casamenteiras e os rapazes cegos os vejam com outros olhos. E por um tempo tudo deu certo, até que Simon passasse a ver a moça como alguém diferente e ela o visse como o candidato perfeito para os seus objetivos.
"Ele a queria mais próxima. Queria-a em volta, em cima e embaixo dele. Desejava-a com tanta intensidade que isso o assustava."
Depois de um incidente em que o irmão mais velho de Daphne, Antony Brigerton,  os pega se beijando de forma comprometedora, eles são obrigados a se casarem em prol de conservar a honra da moça. E é aí que tudo muda de vez. Eles consumam o casamento, e se veem em uma linda teia de drama e amor. Daphne porque quer filhos, e Simon porque não quer ser o que seu pai desejou que ele fosse, por isso não queria tê-los.

Achei a historia linda. Fazia-se muito tempo que eu não lia algo assim tão agradável de se ler. A cada página uma novidade, algo hilário , ou dramático, rsrs. A autora trabalhou tudo com muito cuidado para que ficasse com cara de romance britânico e de uma época em que o futuro das mulheres era ditado por casamentos bem afortunados e vantajosos.


"Eu a amo... Em toda a minha vida, só existiu você." 

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Resenha: Por Toda a Eternidade - Kristin Hannah

Autor: Kristin Hannah
Páginas: 400
Ano: 2014
Editora: Novo Conceito
Adicione: Skoob

Sinopse:

 Tully Hart é uma mulher ambiciosa, movida por grandes sonhos que, na verdade, escondem as lembranças de um passado de abandono e dor. Ela acredita que pode superar qualquer coisa ao esconder bem fundo os sentimentos de rejeição que carrega desde a infância... Até que sua melhor amiga, Kate Ryan, morre. Então, tudo começa a mudar para Tully, que se vê escorregando em um precipício cheio de memórias melancólicas e remédios para dormir...

Dorothy Hart — ou Cloud, como era conhecida nos anos 1970 — está no centro do trágico passado de

Tully. Ela abandonou a filha repetidas vezes na infância. Até que as duas se separaram de uma vez por todas. Aos dezesseis anos, Marah Ryan ficou devastada pela morte da mãe, Kate. Embora seu pai e seus irmãos se esforcem para manter a família unida, Marah transformou-se numa adolescente rebelde e inacessível em sua dor. Tully tenta aproximar-se de Marah, mas sua incapacidade para lidar com os sentimentos da afilhada acaba empurrando a menina para um relacionamento infeliz com um rapaz problemático.

A vida dessas mulheres está intimamente ligada, e a maneira como elas vão rever seus erros e acertos constrói um romance comovente sobre o amor, a maternidade, as perdas e o novo começo. Onde há amor, há perdão...




Quando Katie Ryan morre, vítima de um câncer, deixa o marido, três filhos, e sua melhor amiga, Tully Hart assolados por sua perda. Cada um tenta lidar, do seu modo, com a falta que Kate faz, mas isso não é tão fácil de superar.

Logo no início do livro, Tully sofre um acidente de carro e fica em coma e durante sua recuperação a história vai mostrando como a morte de Kate afetou a vida de todos ao seu redor, tanto direta como indiretamente. 

Há dores das quais não se pode fugir, Marah. Talvez você saiba disso agora. Algumas dores você tem que encarar."

Tully sempre sofreu com o abandono de sua mãe. A única família que ela realmente tinha era a de sua melhor amiga, mas antes de Kate descobrir que tem câncer, as duas haviam brigado e passado um tempo separadas, e o marido de Katie, Johnny, não a perdoa por ela ter abandonado a amiga na fase mais difícil de sua vida. Sendo obrigada a ficar longe da família da amiga, e sem emprego, Tully se afunda numa depressão e acaba dependendo de álcool e medicamentos - prescritos por sua médica, mas que ela usa exageradamente - para se manter calma.

Marah era a típica adolescente que brigava com os pais por qualquer coisa, principalmente com a mãe, falando até coisas que a magoaram. Mas quando Kate morre, ela se sente culpada, entra em uma depressão, sai de casa para morar com um garoto que também tem seus problemas e fica muito tempo sem nenhum contato com o pai, os irmãos e a madrinha, Tully.

E também conhecemos a mãe de Tully, Dorothy Hart, na verdade eu não gostava dela desde o início do livro por ela ter abandonado a filha, achava que ela não amava Tully, mas não era bem assim, depois a gente descobre que a vida dela nunca foi fácil. Ela passara por coisas horríveis na adolescência, e à medida que o passado dela vinha à tona na história, fui entendendo o motivo de ela ser tão afastada da filha - não que isso justifique uma mãe ficar tanto tempo afastada de um filho - mas ela praticamente fora obrigada a deixar a menina com os pais, sem contar que ela fazia uso de álcool e drogas... não tinha condições de cuidar de uma criança. 

Pensem em um livro emocionante: É esse. A história é narrada sob a perspectiva de vários personagens, sempre voltando ao passado, o que faz com que os conhecemos mais a fundo, seus medos, desejos, a forma com que tentam superar a morte de Kate, mesmo sendo do jeito errado. Mas o bom mesmo é ver o amadurecimento dos personagens no final, principalmente de Marah, que mesmo sentindo culpa pelas palavras amargas que havia dirigido à mãe, percebe que estava fazendo as escolhas erradas e que seu lugar é com a família.

Você sabia que toda a sua vida pode ser transformada com uma única escolha?"

Por Toda a Eternidade é o segundo livro de uma duologia. O primeiro é Amigas Para Sempre, e confesso que ainda não o li, pois até hoje não o comprei, e infelizmente não estou mais conseguindo ler livros digitais. :( Mas eu gostei tanto desse que preciso do anterior urgentemente, quero saber mais como essa amizade linda entre a Katie e Tully começou e conhecer mais os personagens.

Esse livro é maravilhoso, o modo como a autora descreve os acontecimentos faz a gente sentir o mesmo que os personagens:  medo, tristeza, raiva e até alegria. Em vários momentos tentei me colocar no lugar dos personagens, principalmente no de Marah que perdeu a mãe, para entender os sentimentos dela, já que ela carregava um remorso que mudou drasticamente sua vida, fazendo se meter em vários problemas. A história passa a mensagem de que devemos sempre valorizar as pessoas que amamos, nossa família, amigos, e nos conscientizarmos que tragédias acontecem o tempo todo, em qualquer lugar, mas com a ajuda dessas pessoas, podemos superar, mesmo sendo tão difícil.

Algumas dores são difíceis de compartilhar com estranhos."

Esse foi o primeiro livro escrito por Kristin Hannah que li, por indicações de alguns amigos, e realmente me surpreendeu, já tenho mais livros da autora na lista para ler.

Enfim... livro recomendadíssimo!


Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger